domingo, julho 13, 2008

Maquiagem. Desde quando eu tenho olheira? Opa, desde quando eu ligo se tenho olheira? Maquiagem. Lápis preto por fora, dizem que realça olho. Rímel, pros cílios que já são enormes. É, não vai dar pra por óculos. Melhor ficar sem enxergar por hoje. Hoje vale a pena. Toca o telefone. Oi querida, você vem aqui?É bom que a gente bebe um pouco antes de ir, lá a bebida é tão cara. Eu preciso relaxar antes de chegar lá..Lá a companhia pode ser muito cara...Bebi um, bebi dois. Meu batom saiu. Já volto, loira, vou retocar. Batom retocado. Vermelho. Que boca grande você tem, menina. Vamos? Vamos! Então vamos. Oi. Oi. Tudo bem? Tudo bem. Ahm. Você já desistiu daquela idéia? Já. Posso te dar uma idéia? Se você disser que não eu morro. É só uma idéia, se você disser que não eu...eu entendo. E você não disse nada. Eu sai andando. E você me chamou, pra não dizer nada. Pra dizer, simplesmente, que não tinha nada pra dizer. Não diz, mesmo, faz. E você fez. Você sempre faz.

'me aqueça, me vira de ponta cabeça. me faz de gato e sapato. ah...me deixa de quatro no ato. me enche de amor.'

2 comentários:

Fabi disse...

Comentei uma postagem sua do dia 14 de junho ;)

Maria disse...

"... a paixão é loucura que passa..."

saudades d'ocê, Rosa!!