sexta-feira, novembro 03, 2006

- Eu amo o mundo! Eu detesto o mundo! Eu creio em Deus! Deus é um absurdo! Eu vou me matar! Eu quero viver!
- Você é louco?
- Não, sou poeta.

Mário Quintana.


Estranho quando a gente percebe que as nuvens mexem no céu, e que na verdade a Pópis e a dona Florinda são a mesma atriz.
Também não é legal saber que a Xuxa fez filme erótico, que a Mara maravilha virou crente e que a vovó Mafalda e a velha surda não passavam de homens sem barba.
Legal é descobrir que quando é noite aqui, é dia lá na china, mas triste é quando lhe contam que nunca daria pra chegar lá cavando um buraco.
Horrível é perceber que seus pais têm vida sexual, e sua mãe, ao contrário do que você sempre achou, não é mais virgem. E que você, pobre tolo, não nasceu de um repolho.
Ver a santa da sua professora de primário fumando, pode ser pior do que quando te contaram que já existiu uma guerra mundial.
Bons tempos em que se acordava as 7 da manhã, passava o dia inteiro na piscina, dormia só as 11 e no outro dia, novamente as 7 estava-se de pé e com disposição total.
Divertido trocar todo dia de paixão.
Não é fácil entender aos 12 anos de idade que aquele sangue no meio das suas pernas não é perigoso, e pior ainda é pensar que aquilo vai acontecer todo mês.
Pêlos na perna não são bem-vindos, e pessoas cobrando que você os tire, muito menos.
Surpreendente reparar que o Beakman era dublado, e que as cartas que ele recebia, não existiam de verdade. Engraçado é lembrar que você aprendeu que beijos têm língua no “confissões de adolescentes” e que morria de medo que a língua presa atrapalhasse.
Nunca se entende porque todo mundo ria quando você dizia que a sua barbie tinha 17 anos, era modelo e com uma foto ganhava o sustento do mês inteiro, e claro, tava no terceiro ano de faculdade de medicina.
Dá um pouco de medo de crescer. De ir no bar e não ser a mais nova de lá, de pensar que ano que vem você já vai ter 18 anos e vai poder dirigir do jeito que, aparentemente, só seu pai podia.
E a coleção de boneca?e as pantufas? E o colo da mamãe? E o fato de deixarem eu chorar porque eu era criança?
Dá medo. Mas dá muito tesão de encarar a vida.

[e aqui fica um beijo pra Gabie]

3 comentários:

taric disse...

*

cacácio disse...

Eu uso pantufas. E ganho colo da minha mãe!
E o tempo passa e a cada dia a gente descobre mais coisas novas, e o nosso mundo, feito de fantasias e ilusões, desaba sempre mais um pouco quando a gente descobre que o Quico e o Chaves não se dão bem, que no mundo de verdade existe ganância, violência, gente sem escrúpulos e distância, e que a gente pode amar uma pessoa sem estar perto dela, e isso causa um certo antagonismo incansável no limiar do sofrer e do amar.
E o desafio de cada dia é não deixar esse tesão morrer.

E eu não deveria começar frases com "e".

Mas te deixo um beijo, porque quero pegar de volta.
=*

Isa disse...

Cara, isso assustador, não pode dizer isso assim, na lata, fiquei com medo. Muito medo.