sexta-feira, abril 18, 2008

No dia em que você foi embora eu achei que eu ia também. Ia, não sei pra onde, mas ia. Ia ficar louca, ia secar. A gente sempre acha que não tem mais lágrima pra chorar. Mas tem. Aí depois a gente acha que não vai parar de chorar nunca. Mas uma hora a gente pára. Quando você foi embora eu achei que nunca mais entenderiam os meus vícios. Então me viciei mais, já que era impossível alguém entender. Quando você foi embora eu achei que você ia voltar. Mas uma hora a gente entende que as coisas são definitivas. Eu achei que você ia vir com aquele de papo de eu-só-tava-confuso, mas você não veio e nem disse nada. Quando você foi embora, naquele dia de tarde, eu achei que tava indo embora a pessoa mais interessante que eu conheci. No outro dia de manhã, eu tive certeza. Quando você foi embora eu tentei me livrar de você. Guardei seus retratos, sua letra, seus desenhos. Tirei os lençóis, troquei de toalha e quando eu sentei exausta, jogada no colchão, eu entendi que era de mim que vinha seu cheiro. E ai eu pedi pra não ser mais eu. Eu liguei para os amigos, para a pizzaria, e para cerveja. Eu disse que tava bem e abracei as pessoas. Muito antes de você ir embora eu já sabia que você ia. A pizza chegou e eu comi quase tudo sozinha. E eu vomitei tudo, sozinha também. Eu bebi todos os outros dias que não te escrevi. Eu escrevi enquanto bebia, e nunca mandei.

Quando você foi embora eu fiquei branca, que nem uma folha de papel. E eu sabia que eu ia continuar assim, já que eu não ia ter mais quem desenhasse em mim. E ninguém repara em folha de papel branca..

Quando eu entendi que, de fato, você foi embora, eu me maldisse. Eu achei que a culpa foi minha, eu não me perdoei. Quando você virou de costas eu pensei que eu nunca devia ter virado as costas pra você. Quando você foi embora eu me prometi milhões de coisas e lembrei que você nunca me prometeu nada. Ai eu sorri, porque quando você foi embora eu percebi que você nunca teve aqui. Eu liguei pro mundo pra contar isso...mas o mundo não me atendeu.

7 comentários:

carolina disse...

Doeu. Fundo mesmo. Tão pesado e leve e lindo.

Leia "Sem Ana, Blues". Esse lance dos lençóis e da pizza...Vc vai ver! E certeza q vai amar!

carolina disse...

Doeu. Fundo mesmo. Tão pesado e leve e lindo.

Leia "Sem Ana, Blues". Esse lance dos lençóis e da pizza...Vc vai ver! E certeza q vai amar!

aini disse...

"Quando você foi embora eu me prometi milhões de coisas e lembrei que você nunca me prometeu nada. Ai eu sorri, porque quando você foi embora eu percebi que você nunca teve aqui."
vou imprimir isso e colar pelas paredes da casa. sério.

... disse...

me fez sentir novamente oq senti há tempos atrás. eu sempre sei sobre o que sente, ainda que seja apenas um palpite.



but now i know you x)

K.C disse...

era eu ali em cima, mas logada em outro e-mail. saco.

Fabi disse...

Realmente fundo, pontiagudo. Me mexeu comigo mesma.

Repito: só não se perca de você. Você NUNCA será uma folha branca!

Te amo.

bi-toca

Gabi Tirelli disse...

Faz muito sentido pra mim.