sábado, maio 17, 2008

Eu vim pedir liberdade, argumentar, falar de que eu preciso de um pouco de ar, que esse sufocamento acaba comigo. Vim pedir de volta os meus dias, os meus poemas, as minhas declarações. Se possível, por piedade, os meus 'sins' e os meus 'nãos'. Quero liberdade quando eu sinto, e quando eu lembro do que senti. Eu quero, por que não?, voltar a mentir.
E quanto mais eu peço por liberdade, quanto mais eu quero de novo o meu sorriso...
volta a mesma voz
o mesmo cheiro
o mesmo jeito
lembrando: foi você quem optou parar de sorrir.
E eu vejo a minha liberdade, encostada, me olhando pela janela
'olha ela, olha ela aí..."
e eu sequer me levanto, que eu livre...
eu livre não sei seguir.


[prendam-me]

2 comentários:

K.C disse...

então volte a mentir ao mundo, mas não tanto a você.



e tenha assim, sempre vontade de escrever.

Carolina disse...

sufocante!