segunda-feira, março 17, 2008

O dia era frio. Por que uma pessoa põe sofrimento na outra justo em um dia frio? Em dia frio não é saudável sofrer. Eu fui andando naquela chuva. Não tinha dinheiro. Ou eu pegava o ônibus pra ir, ou pra voltar, ou pra comer. Fui caminhando. Cada pingo pesado, que eu nem sentia. Doía mais pensar em você. Fui indo sem nem sentir. Quando cheguei, tava toda molhada. Passei tanto frio, mas nem senti e nem culpei aquela chuva de pingos grossos, culpei você, que sequer me abraçava. Não comi, não tive fome. Só frio. Então resolvi me dar ao luxo de não andar mais sob a chuva. Peguei um ônibus. Que tava quente, cheio de gente. Era como se todas aquelas pessoas que fugiam da chuva como eu, me dessem um abraço quente. Igual ao que eu te pedi e você recusou. Sentei e chorei. Não tava triste.

'Minha filha, tá tudo bem?'

'tudo sim, seu cobrador, é só uma notícia boa que me fez chorar'

E eu ainda não sei se chorava porque tava tudo quente, ou se porque tava tudo bem, como dizia a mensagem que você deixou no meu celular molhado.

6 comentários:

K.C disse...

nunca tinha pensado nisso, mas de fato, é só o amor que não tem a gente.

carolina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carolina disse...

lindinho. gostei mto. assim, aconchegante no final. =)

eu vou bem, mto bem.
e saudades mesmo, dona moça.

[engraçado ter saudades de quem nunca se viu, né. mas dá.]

Guto Leite disse...

oi parceira, gostei bastante... interessante como às vezes tua prosa veste uma roupa mais justa e mais escura. Saudades das noites de cerveja e violão que ainda não tivemos! Beijo

aini disse...

=õ)

aini disse...

vim ler esse de novo.
por mim tu postava uns três por dia.